Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Brasil

Startup atrai milhares de comerciantes e promete colocar indústria de bens de consumo no mundo digital

Publicados

em

O sonho de ser empreendedor de Leonardo Almeida começou cedo, quando abriu um pequeno negócio de manutenção de computadores em Minas Gerais durante a adolescência. Em 2015, aos 28 anos, trabalhando com e-commerce para uma multinacional, percebeu a dificuldade das indústrias em implementar a transformação digital – principalmente em setores tradicionais como o de alimentos e bebidas. Mesmo em um mercado que movimenta mais de R$ 650 bilhões por ano, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia), não havia um grande marketplace ou e-commerce do ramo alimentício no Brasil. 

Com a ajuda do amigo e sócio Gustavo Penna, juntos decidiram encarar a empreitada e lançar em 2016 a Menu – startup de tecnologia que simplifica o comércio de alimentos no Brasil. A aposta deu certo. Hoje a Menu cresce 50% ao mês e é uma solução completa de tecnologia para a indústria alimentícia, com duas unidades de negócio, mais de 100 mil cadastros e grandes clientes no setor, como Alelo, Ambev, Unilever, Grupo Pão de Açúcar, entre outros.

Marketplace para restaurantes e bares

O primeiro problema que a Menu (https://menu.com.vc/) resolve é ajudar o processo de compras de pequenos supermercados, restaurantes e bares. O marketplace conecta fornecedores e comerciantes, com mais de 20 mil produtos disponíveis para entregas em São Paulo e Rio de Janeiro. “Do site ou do celular, o dono do estabelecimento tem acesso aos melhores fornecedores do Brasil e pode comparar preço, comprar mais barato e receber tudo em até 48 horas”, explica Leonardo Almeida – fundador da Menu. O marketplace já possui mais de 2 mil clientes.

Transformação Digital da indústria

Outra solução da Menu é a criação de plataformas online de vendas entre empresas de bens de consumo, como atacadistas, produtores e distribuidores. A startup oferece todo aparato de tecnologia para a transformação digital da empresa – com a construção de e-commerce, anúncios digitais, integrações, suporte, assistência e treinamento. “O mercado de bens de consumo possui características muito específicas e a Menu é hoje a única empresa no país a oferecer uma plataforma personalizada que respeita suas complexidades e estimula o crescimento desta indústria”, explica.

A empresa também se estabelece na área de soluções financeiras, logísticas e dados para o setor, além de ampliar a atuação no segmento de franquias e redes de restaurantes – que precisam integrar sua tecnologia e comunicação. “Nossa missão é ajudar milhões de comerciantes e fornecedores a se relacionarem melhor entre si para que prosperem”, conclui Leonardo.

Fonte: Assessoria de imprensa
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Desafio do próximo presidente é melhorar qualidade do ensino no país
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil

Empreendedorismo feminino ganha espaço exclusivo no Sebrae

Publicados

em

Por

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Sebrae preparou para o mês de março uma série de atividades para destacar a força da mulher empreendedora. Com o slogan “Empreender é poder”, nesta segunda-feira (2), será lançado espaço exclusivo dentro do Portal Sebrae para o empreendedorismo feminino. Além de inspirar mulheres a empreender de forma sustentável, a nova página vai funcionar como uma porta de entrada para os serviços e soluções oferecidos pelo Sebrae a esse público. São diversos conteúdos, como artigos sobre empreendedorismo feminino, dicas e informações sobre os projetos da instituição voltados para mulheres que sonham em empreender ou já possuem uma empresa. O espaço também busca incentivar mulheres a compartilhar histórias de superação no mundo dos negócios.

De acordo com coordenadora nacional de empreendedorismo feminino do Sebrae, Renata Malheiros, a criação da página foi pensada justamente para reforçar a importância de políticas de sensibilização e de tomada de consciência para mulheres. “As mulheres enfrentam mais desafios para se tornarem donas de seus próprios negócios e há muito desconhecimento das dificuldades enfrentadas. Existe uma questão cultural que influencia muito e é preciso reforçar constantemente esse discurso que as mulheres são capazes de empreender”, destacou.

Leia Também:  Pesquisa mostra que se acentuam as diferenças entre o empreendedorismo no Brasil

Além de conteúdo e informação, a página vai facilitar o acesso aos cursos online oferecidos de forma gratuita pelo Sebrae, com destaque para as capacitações voltadas para o desenvolvimento de soft skills (habilidades socioemocionais), consideradas como grandes desafios a serem superados pelas empreendedoras. “As mulheres no Brasil são mais escolarizadas que os homens e são boas nas chamadas competências técnicas (planejamento, gestão etc.) mas, por causa da cultura, ainda enfrentam dificuldades na hora de fazer um networking, tomar decisões com autonomia, assumir posição de liderança e defender uma ideia”, explicou Malheiros.

Programação
Por meio da nova página, o Sebrae também vai oferecer webinários ao longo do mês de março, com a participação de especialistas e mulheres reconhecidas em suas áreas de atuação. Entre os temas escolhidos estão liderança, finanças, inovação, política, entre outros.

O mês de março também terá diversos conteúdos para inspirar as mulheres nas redes sociais do Sebrae. Na próxima quinta-feira (5), será realizada uma live, a partir das 14h30, com a presença de duas empreendedoras de sucesso no DF. As convidadas são a empresária Adama Djalo, que veio de Guiné-Bissau (África) e hoje é dona do Salão Ouro Negro em Taguatinga (DF), e a paraibana formada em Direito, ex-servidora pública Giovanna Maia, proprietária do bar Loca Como Tu Madre, em Brasília.

Leia Também:  Mês da Indústria conta com programação especial em MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA