Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Brasil

Pequenos negócios geraram 75% das novas vagas de trabalho em setembro

Publicados

em

Em setembro deste ano, os pequenos negócios geraram 119 mil empregos formais celetistas, superando em 20% o saldo de agosto e em 23% o do mesmo mês de 2018. Com isso, as micro e pequenas empresas ultrapassaram a criação de mais de 670 mil vagas com carteira assinada no acumulado deste ano, segundo levantamento feito pelo Sebrae, com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. Já as médias e grandes empresas (MGE) geraram 37,7 mil empregos e a administração pública contribuiu com 492 postos de trabalho. No total, foram gerados no país 157.213 vagas, com as MPE respondendo por 75,7% desse total, o maior saldo de um mês de setembro, desde 2013.

De janeiro a setembro deste ano, os pequenos negócios já acumulam um saldo de 670 mil novos empregos, nove vezes maior que as MGE e 10% acima do igual período do ano passado. Por setor, sobressaíram-se na geração de empregos, uma vez mais, as micro e pequenas empresas da área de Serviços, com a criação de praticamente 53 mil postos de trabalho, com destaque para aquelas que atuam na comercialização e administração de imóveis (21,2 mil empregos) e de alojamento e alimentação (16 mil vagas). Os pequenos negócios do comércio também se destacaram com a geração de 29 mil postos de trabalho.

Leia Também:  Expectativa dos donos de Empresas Simples de Crédito é ampliar o capital

No acumulado deste ano até setembro, os pequenos negócios do setor de serviços continuaram a puxar a geração de empregos no país, criando mais de 382,5 mil novas vagas, o que representa 57% do total de postos de trabalho com carteira assinada somente em 2019. Merecem destaque também as MPE que atuam na construção civil, com 109,6 mil novas contratações, sinalizando uma recuperação da economia.

“O saldo de empregos criados pelos pequenos negócios no acumulado deste ano até setembro já supera o saldo de todo o ano de 2018 e retoma os saldos verificados nos anos anteriores à recessão econômica, ocorrida em 2015 e 2016. Os números comprovam que o Brasil está avançando economicamente, e as pequenas empresas são protagonistas nesse processo”, analisa o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

São Paulo foi o estado com maior geração de empregos em setembro, criando mais de 29,7 mil postos de trabalho, 25% do total em todo o país, seguido pelo Rio de Janeiro, com quase 14 mil vagas. Com isso, as MPE da região Sudeste foram as que mais contribuíram com as novas contratações em setembro deste ano: 53 mil empregados, o que corresponde a 44,5% do total geral, e foram acompanhadas pelas do Nordeste, com a geração de 23,4 mil novas vagas.

Leia Também:  Prepare-se: Marte ficará retrógrado a partir do dia 10 de setembro

Assessoria de Imprensa Sebrae

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil

Empreendedorismo feminino ganha espaço exclusivo no Sebrae

Publicados

em

Por

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Sebrae preparou para o mês de março uma série de atividades para destacar a força da mulher empreendedora. Com o slogan “Empreender é poder”, nesta segunda-feira (2), será lançado espaço exclusivo dentro do Portal Sebrae para o empreendedorismo feminino. Além de inspirar mulheres a empreender de forma sustentável, a nova página vai funcionar como uma porta de entrada para os serviços e soluções oferecidos pelo Sebrae a esse público. São diversos conteúdos, como artigos sobre empreendedorismo feminino, dicas e informações sobre os projetos da instituição voltados para mulheres que sonham em empreender ou já possuem uma empresa. O espaço também busca incentivar mulheres a compartilhar histórias de superação no mundo dos negócios.

De acordo com coordenadora nacional de empreendedorismo feminino do Sebrae, Renata Malheiros, a criação da página foi pensada justamente para reforçar a importância de políticas de sensibilização e de tomada de consciência para mulheres. “As mulheres enfrentam mais desafios para se tornarem donas de seus próprios negócios e há muito desconhecimento das dificuldades enfrentadas. Existe uma questão cultural que influencia muito e é preciso reforçar constantemente esse discurso que as mulheres são capazes de empreender”, destacou.

Leia Também:  Ações de Botelho fortalecem pequenos produtores e feirantes

Além de conteúdo e informação, a página vai facilitar o acesso aos cursos online oferecidos de forma gratuita pelo Sebrae, com destaque para as capacitações voltadas para o desenvolvimento de soft skills (habilidades socioemocionais), consideradas como grandes desafios a serem superados pelas empreendedoras. “As mulheres no Brasil são mais escolarizadas que os homens e são boas nas chamadas competências técnicas (planejamento, gestão etc.) mas, por causa da cultura, ainda enfrentam dificuldades na hora de fazer um networking, tomar decisões com autonomia, assumir posição de liderança e defender uma ideia”, explicou Malheiros.

Programação
Por meio da nova página, o Sebrae também vai oferecer webinários ao longo do mês de março, com a participação de especialistas e mulheres reconhecidas em suas áreas de atuação. Entre os temas escolhidos estão liderança, finanças, inovação, política, entre outros.

O mês de março também terá diversos conteúdos para inspirar as mulheres nas redes sociais do Sebrae. Na próxima quinta-feira (5), será realizada uma live, a partir das 14h30, com a presença de duas empreendedoras de sucesso no DF. As convidadas são a empresária Adama Djalo, que veio de Guiné-Bissau (África) e hoje é dona do Salão Ouro Negro em Taguatinga (DF), e a paraibana formada em Direito, ex-servidora pública Giovanna Maia, proprietária do bar Loca Como Tu Madre, em Brasília.

Leia Também:  Área plantada de algodão deve crescer 20% no Brasil em 2017/18

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA