Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BASTIDORES DA REPÚBLICA

Governadores contestam Lira e Bolsonaro sobre ICMS e cobram reforma tributária

Publicados

em

Aumenta a divergência entre a área econômica do governo e os governadores  por conta do aumentos de combustíveis.  Pelo que a coluna apurou  20 dos 27 gestores estaduais defendem a retomada da reforma tributária e sustentam que os preços exorbitantes  dos  combustíveis não estão relacionados ao ICMS. Em nota pública, o grupo de governadores, deixa mais uma vez bem claro, a  alta de 40% dos combustíveis nos últimos 12 meses, enquanto o ICMS não teve nenhum aumento no período .”Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e não somente de uma unidade federativa”, ressalta o documento firmado pelo grupo, no qual estão governadores alinhados com o Planalto, como Romeu Zema, de Minas Gerais, e Ronaldo Caiado, de Goiás. “Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema”, conclui.

COBRANÇA PÚBLICA

Preço da gasolina em Curitiba. Veja os menores preços da cidade

A nota publicada pelos governadores é uma  resposta a declarações do presidente Jair Bolsonaro e do presidente da Câmara, Arthur Lira, sobre as razões da escalada dos preços dos combustíveis. A gasolina, por exemplo, já rompeu o valor de R$ 7 em alguns estados brasileiros .“Insistimos em votar a reforma tributária apresentada pelos estados e que altera mais que o ICMS de combustível, mas também simplifica, acaba com guerra fiscal, cria Fundo de Desenvolvimento Regional e sem participação da União e ainda aceitamos tratar da redução dos  impostos sobre o consumo e com regras que não desequilibram estados e municípios”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

INSISTÊNCIA

Pressão nos preços dos combustíveis é insustentável', diz Arthur Lira

Por sua vez, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, disse  que está cada vez mais evidente, em relação aos altos preços dos combustíveis para o consumidor: os Estados estão faturando muito, por conta do elevado percentual do ICMS, que no caso do Rio Grande do Sul, chega a 30%.O presidente da Câmara, ao participar ontem em Teotônio Vilela (BA) do ato e entrega de moradias populares, foi enfático ao afirmar que “governadores precisam se sensibilizar para que o valor chegue menor para os consumidores. ”Sabe o que é que faz o combustível ficar caro? São os impostos estaduais”, afirmou Arthur Lira.Ele anunciou que o Congresso vai debater o projeto do Executivo que define o ICMS fixo sobre combustíveis para os estados.

Leia Também:  Projeto social de empresário da mineração financia Hospital Geral de Poconé

DEU NA MÍDIA

bolsonaro-rindo - Saiba Mais

Nesta quarta-feira (29) o  presidente Jair Bolsonaro ironizou o ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (29/9), durante evento de entrega de obras em Boa Vista (RR), após um grupo de apoiadores do presidente entoar gritos de “Lula ladrão”. “Já imaginou se ele tivesse 10 dedos?”, disse Bolsonaro em referência ao acidente em uma metalúrgica que resultou na perda do dedo mínimo do petista. Recentemente, o presidente  já havia chamado Lula de “ladrão de nove dedos”.

ALERTA DE GUEDES

Ex-gestora de fundos, de Paulo Guedes, investiu 350 milhões em funerárias -  Ricardo Kertzman - Estado de Minas

No momento em que integrantes da ala política do governo defendem a renovação do auxílio emergencial a vulneráveis, o ministro da Economia, Paulo Guedes, alertou que gastar mais dinheiro “pode ser caminho para uma derrota eleitoral”. As eleições vêm aí, e as pessoas ficam alucinadas em véspera de eleição. Todo mundo fica nervoso, todo mundo quer ganhar voto, todo mundo quer gastar dinheiro, e isso pode ser caminho para uma derrota eleitoral”, disse Guedes durante o 5º Fórum Nacional do Comércio, na noite dessa terça-feira (28).

CPI NO FINAL

Ao vivo: CPI da Covid ouve representante da Pfizer | Poder360

Diante das  novas suspeitas sobre o chamado “gabinete paralelo”, a CPI da Pandemia deve deixar a votação do relatório final para a segunda quinzena de outubro. A cúpula da comissão de inquérito se reuniu nesta terça-feira (28) e avaliou a necessidade de pelo menos mais duas semanas de depoimentos antes da conclusão dos trabalhos .A avaliação do campo majoritário é também de que o feriado de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro, diminuiu o tempo que a comissão de inquérito teria para novas inquirições. Para a próxima semana, o objetivo é aprofundar as investigações sobre o eventual “gabinete paralelo” e as apurações sobre a VTCLog, empresa de logística que atende o Ministério da Saúde.

PAUTA POLÍTICA

Com um cardápio político, o companheiro e aliado  do ex-presidente Lula, o ex-senador Eunício Oliveira (MDB-CE) oferecerá um jantar ao petista na próxima semana, em Brasília. O evento está marcado para a quarta-feira (6/10), na casa do emedebista. Eunício comenta ainda que convidará outros caciques do MDB. Entre eles, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, o ex-presidente José Sarney e o senador Renan Calheiros (AL), relator da CPI da Covid-19.Na lista de convidados, devem estar ainda os ex-senadores emedebistas Romero Jucá (RR) e Edison Lobão (MA), além do atual senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

Leia Também:  Unicred MT atinge R$ 1 bi em ativos e figura entre as maiores do país

DISPAROS

Corregedor-geral eleitoral diz que TSE tem arsenal contra desinformação -  Jornal O Globo

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, deu prazo de 10 dias para que empresas apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acusadas de disparo de mensagens falsas durante as eleições de 2018 acessem a documentação dos dois inquéritos que apuram as possíveis práticas ilícitas.Em dois despachos, Salomão determinou que as partes e o Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentem as alegações finais no mesmo prazo. O caso pode resultar até na cassação da chapa Jair Bolsonaro-Hamilton Mourão.“Anoto que o prazo está sendo concedido em dobro em razão do grande volume de documentos que estão sendo disponibilizados”, informou o corregedor-geral.

ASPAS DE IBANEIS

Maioria não entende que tenho uma vida diferenciada', diz Ibaneis | VEJA

Na manhã desta quarta-feira (29), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), assinou a ordem de serviço para a construção do viaduto do Itapoã e Paranoá e mandou um recado para o próximo governante da capital. “Quem governar no próximo mandato vai ter que trabalhar duro”, disse o mandatário. De acordo com Ibaneis, ele e sua equipe de secretariados não se cansam de trabalhar.Durante seu discurso, Ibaneis Rocha lembrou sobre outras melhorias nas duas regiões administrativas. O governador destacou o trabalho da Câmara Legislativa do DF, presidiada pelo deputado Rafael Prudente, e do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), capitaneado por Fauzi Nacfur Jr.A disputa política pelo controle do Banco do Nordeste (BNB), a um ano das eleições de 2022, oculta um interesse do mercado financeiro pelo principal ativo da instituição, a carteira de microcrédito avaliada internamente em cerca de R$ 30 bilhões.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Bastidores da República

‘Não vou dizer que meu governo não tem corrupção’, admite Bolsonaro

Publicados

em

Ganhou grande espaço no noticiário político a fala do presidente Jair Bolsonaro (PL), no sentido de quer não há como afirmar 100% que seu governo não tem corrupção. Nesta segunda-feira (06) aos apoiadores no “cercadinho” do Palácio do Planalto, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou que não há como afirmar 100% que seu governo não tem corrupção.
ASPAS DE BOLSONARO

Bolsonaro acena com filiação ainda neste ano | CNN Brasil
Bolsonaro disse que não consegue saber o que acontece com milhares de servidores, mas que a maioria é honesta. “Não vou dizer que no meu governo não tem corrupção. A gente não sabe o que acontece muitas vezes. Se tiver qualquer problema no meu governo a gente vai investigar aí. Não posso dar conta de mais de 20 mil servidores comissionados, ministérios com 300 mil funcionários. A grande maioria são (sic) pessoas honestas”, disse o presidente.
EVANGELICOS NO STF
Mais uma promessa… O presidente Jair Bolsonaro sinalizou nesta segunda-feira (6) que, se for reeleito em 2022, buscará emplacar mais dois ministros evangélicos para o STF (Supremo Tribunal Federal).A fala aconteceu em conversa com apoiadores na manhã de hoje, em Brasília, e foi captada pelo canal Foco do Brasil, no YouTube. “Se eu for candidato e for reeleito, a gente bota mais dois no início de 2023 lá [no Supremo]”, disse o presidente.
CATÒLICO DESDE CRIANCINHA

Apoiadores de Bolsonaro estão na Esplanada dos Ministérios para posse
A promessa foi feita após um apoiador, se referindo a Bolsonaro, dizer que sempre afirmava a outras pessoas que pressentia que, antes de morrer, veria uma pessoa evangélica no comando da República. O presidente, então, o corrigiu, afirmando não ser evangélico, mas católico – quem é declaradamente protestante, no caso, é a primeira-dama, Michelle Bolsonaro
BOLSOLÃO
Em meio à polêmica em torno das emendas de relator, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) busca pressionar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Orçamento Secreto. Além disso, Vieira busca “com urgência” assinaturas de outros senadores para engrossar o coro no pedido da “CPI do Bolsolão”..
MAIS UMA VÌTIMA
Ninguém escapa da violência que vem aumentando de forma significativa aqui em Brasília. A vítima desta vez foi o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Benjamin Zymler, que teve a casa invadida por dois bandidos, na tarde deste sábado (4). Um deles rendeu Zymler e colocou uma arma de fogo na cabeça do ministro. A residência fica no Lago Sul, área mais nobre de Brasília, formada apenas por casas, muitas delas mansões.
DEU NA MÍDIA
Os dois criminosos renderam também a mulher e a filha de Zymler. A informação é da coluna Grande Angular, do portal Metrópoles, que entrevistou o ministro. Ele disse que os homens pretendiam juntar a família e levá-la a um só cômodo, para roubar objetos de valor da residência .“Foi a primeira vez que colocaram uma arma na minha cabeça. Não levaram nada da casa, mas é uma situação bem chata”, contou Zymler.
CASTIGADO
Governador afastado do Tocantins joga pesado para reaver cargo no STJ | VEJA

Está inelegível o aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), o governador afastado, Mauro Carlesse (PSL), que usou recursos públicos para beneficiar a prefeita de Gurupi, Josi Nunes nas eleições de 2020. Segundo a sentença do juiz Nilson Afonso, o governador foi condenado por “abuso de poder político por meio da utilização de bens e servidores públicos, uso de veículos oficiais, pagamentos de sites de notícias e distribuição de cestas básicas sem critérios objetivos durante o ano eleitoral”.
IGUALDADE
O espaço para mulheres e negros em cargos de chefia dentro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aumentou em 2021 sob a regra da paridade de gênero. Quatro estados elegeram mulheres pela primeira vez em 90 anos de OAB, por exemplo. No entanto, o caminho para a igualdade de gênero e racial dentro da entidade que representa os advogados brasileiros permanece estreito. A falta de diversidade e a hegemonia de homens brancos no poder se perpetuam por oito décadas. No Conselho Federal da OAB, por exemplo, desde 1933 nenhuma mulher ou negro ocupou a presidência.
ECONOMIA

Leia Também:  Bolsonaro e Guedes entram em rota de colisão e aposta por queda do ministro continua em alta

Mercado projeta inflação maior em 2021 | Brasil | Valor Econômico
O mercado financeiro prevê que a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficará acima de 5% em 2022. Caso a projeção seja confirmada, representará o estouro da meta pelo segundo ano consecutivo. A informação consta do relatório Focus, divulgado nesta segunda-feira (6) pelo Banco Central (BC). As projeções foram colhidas na semana passada com mais de 100 instituições financeiras. A meta central de inflação para o ano que vem, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 3,5% e será considerada formalmente cumprida se ficar entre 2% e 5%. O mercado financeiro, porém, já projeta 5,02%.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA