Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BASTIDORES DA REPÚBLICA

Bolsonaro diz que quem manda é ele, depois massageia o ego do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

Publicados

em

QUEM MANDA, MANDA

O presidente Jair Bolsonaro amenizou o mimimi em torno do cancelamento do protocolo de intenções para compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa contra a Covid-10, a Coronavac. Segundo ele, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sabe que “quando o chefe decide, o subordinado cumpre”. Ou seja: quem manda é o presidente e pronto. De quebra, Bolsonaro massageou o ego do ministro e garantiu que ele continua no comando da pasta. “É um dos melhores ministros da Saúde que o Brasil teve nos últimos anos”.

GUERRA DE EGOS

Em meio à guerra de egos entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aprovou a criação da Frente Parlamentar pelo Fortalecimento do SUS, composta por deputados e senadores. O grupo irá atuar para garantir o aperfeiçoamento e os recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), especialmente no pós-pandemia. . Quase 190 deputados e 15 senadores integram a frente. Nem é preciso adivinhar no que vai dar em termos de discussão de bastidores. O SUS é gerido pelo Executivo e não pelo Legislativo. E quem é que manda lá? O presidente Jair Bolsonaro.

COSTURA DIFÍCIL

O governo federal vai centrar foco nas discussões sobre o Orçamento de 2021. Líderes do governo no Congresso tentam evitar que a votação do orçamento seja empurrada para o próximo ano. A primeira etapa regimental para que o assunto comece a ser discutido nem foi cumprida, que é a instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO). Por conta disso, o líder na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), não descarta uma articulação para que o orçamento seja votado diretamente no plenário, sem ter que passar pela comissão. Uma estratégia difícil de ser costurada, mas é possível.

Leia Também:  CORRUPÇÃO: Policia Federal investiga Aécio Neves e mais 5 parlamentares por propina de R$ 130 milhões da J&F

DEU MARGEM

Foi só o presidente Jair Bolsonaro anunciar a intenção de sobrevoar Amazônia com diplomatas para mostrar que não há incêndios para começar a enxurrada de memes. Segundo o presidente, não há “nada queimando” na floresta Amazônica ou sequer um hectare de “selva devastada” no bioma. Apesar da afirmação do presidente, a Amazônia registrou mais focos de incêndio entre janeiro e outubro deste ano do que no mesmo intervalo de 2019. Segundo o Inpe, de 1º de janeiro até quarta-feira (21/10), eram 89.136 pontos de queimada no bioma, 25% a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 70.922.

ROUBOU A CENA

O deputado federal Eduardo Bolsonaro deu uma boa notícia aos concurseiros: as seleções para os concursos da Polícias Federal e Polícia Rodoviária Federal deverão ter edital de abertura lançado ainda este ano. O filho do presidente falou sobre o assunto em publicação feita no Twitter e causou polvorosa entre os pretensos candidatos a policiais. O deputado confirmou que serão, ao todo, 4.000 vagas: 2.000 para a PF e 2.000 para a PRF.

ENFIM, MINISTRO

Nesta quinta-feira uma edição extra do Diário Oficial da União deu como encerrada a polêmica nomeação de Kassio Nunes Marques como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Após sabatina ontem no Senado, ele foi confirmado pelo plenário por 57 votos a 10. Marques será o único ministro do Supremo com origem de um estado do Nordeste. Piauiense, contou com a ajuda Centrão para ocupar a vaga deixada por Celso de Mello ao se aposentar.

Leia Também:  Açaí: mitos e verdades sobre o consumo da fruta para a saúde

POSTOS COBIÇADOS

Passada a euforia pela sabatina no Senado de Kassio Nunes Marques para o STF, agora é a vez de a Câmara dos Deputados votar indicações para as próximas vagas que serão abertas no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Para o posto no CNJ há acordo para que a Câmara indique o nome de Mário Maia, filho do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia. Para a vaga no CNMP, o nome escolhido pelos deputados deve ser o do professor da Universidade de São Paulo (USP), Otávio Luiz. Os postos só ficam vagos no começo de 2021, mas a eleição foi antecipada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

MALDIÇÃO DA CUECA

Bolsonaro pode até ser o “rei dos memes” mas, nesse fim de semana quem vai dominar as redes sociais certamente será o ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) após aparecer sem as calças em uma sessão transmitida pela Corte. O magistrado votava de casa, em razão da pandemia de coronavírus, na sessão realizada por meio virtual. Em determinado momento, o magistrado se levanta e é possível ver que ele está usando toga e uma blusa social. Por sorte, estava com roupas de baixo. Será a maldição da cueca?

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Bastidores da República

Governadores anunciam lockdown e Bolsonaro diz que estão na contramão

Publicados

em

LOCKDOWN NO DF

A volta do crescimento nos casos da Covid-19, aqui no Distrito Federal, fez o governo acender a luz vermelha.  O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou que a antecipação das medidas de contenção da pandemia e decreta lockdown total a partir da meia-noite desta sexta-feira (26). A ocupação de leitos de UTIs, na rede pública de saúde, chegou a 98,22%. De acordo com a Sala de Situação da Secretaria de Saúde, apenas um dos três leitos disponíveis é para adulto. Os outros são pediátricos e mais 11 estão bloqueados. Governadores do Sul e alguns do Nordeste também falam em lockdown.

CRÍTICAS AO LOCKDOWN

Quem não gostou “nadica de nada” dessa história de lockdown foi o presidente Jair Bolsonaro. Segundo ele, os governadores que “fecham tudo estão na contramão do que o povo quer”. “Vão para o meio do povo mesmo depois das eleições, porque durante as eleições é muito fácil. Eu quero ver é depois”, disparou Bolsonaro. A declaração ocorreu em Tianguá, no Ceará, durante a cerimônia de assinatura de ordens de serviço da Travessia local, das Variantes de Frios e Umirim e do Viaduto de Horizonte.

DESEMPREGO

Tudo parece conspirar para piorar a situação do emprego no país, que sofre com a pandemia da Covid-19. A taxa de desemprego avançou no Brasil em 2020 e encerrou o último trimestre do ano em 13,9%, percentual que corresponde a 13,9 milhões de desocupados no período. A análise da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada nesta sexta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aponta para o aumento 13,5% na taxa média anual de brasileiros desocupados em 2020. Trata-se do maior percentual da série iniciada em 2012.

Leia Também:  Mãe de Lucas Lucco mostra antes e depois: "Me livrei dos antigos hábitos"

DIVERGÊNCIA

Pelo que parece, a população está dividida quanto à privatização da Caixa Econômica Federal. Novo levantamento, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte, mostra que 59,8% dos entrevistados rejeitam venda do banco público. A Caixa lidera relação de empresas que sociedade menos quer que seja vendida. De acordo com os dados, divulgados esta semana, apenas 28,6% das pessoas disseram ser a favor da privatização de estatais; 11,6% não souberam opinar ou não responderam. A pesquisa CNT/MDA foi realizada com 2.002 entrevistados, em 137 cidades de 25 estados, entre os dias 18 e 20 deste mês.

PELA EDUCAÇÃO

As novas universidades federais ganharam uma injeção de recursos da ordem de R$ 200 milhões. A proposta apresentada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) foi uma das três acatadas pela Comissão de Educação do Senado na quinta-feira. Entre elas está a Universidade Federal de Rondonópolis, a UFR, no Sul de Mato Grosso. A emenda deve constar do Orçamento Geral da União para 2021, a ser votada ainda no mês de março pelo Congresso Nacional. As demais universidades beneficiadas estão nos estados de Tocantins, Goiás, Pernambuco e Piauí.

Leia Também:  Luccas Neto contrai Covid-19 três dias depois do nascimento do filho

NOVA POLÊMICA

Uma nova discussão promete esquentar os ânimos aqui em Brasília. É que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 186, a PEC Emergencial, prevista para ser votada no Senado na terça-feira (02), pode representar um golpe fatal para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ao menos é o que dizem alguns senadores. Sobretudo, em função do artigo quarto do relatório assinado pelo senador Márcio Bittar (MDB/AC) à PEC 186, pelo fim de importante fonte de financiamento (funding) para o BNDES, ou seja, as transferências das contribuições do PIS-PASEP. Sem estes repasses o BNDES deixará de cumprir seu papel em várias frentes de mercados e sociais.

NOTÍCIA BOA

Para quem não apostava na chegada da Internet 5G ao Brasil, pode anotar essa data: julho de 2022. Quem definiu essa data foi a própria Anatel, que anunciou um leilão para quatro faixas de frequência que serão usadas nas transmissões de dados ainda neste semestre. A partir de agora, o governo deverá definir o preço dos lances dos blocos que serão leiloados. Para isso, o Tribunal de Contas da União (TCU) precisa analisar a oferta em até 150 dias, e julgue em 50 dias.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA