Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

INCENTIVO

Secel oferece plantões online para tirar dúvidas sobre editais da Lei Aldir Blanc

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) iniciou uma sequência de três transmissões ao vivo para responder questionamentos sobre os editais da Lei Aldir Blanc. Bastante elogiado pelos participantes por oferecer informações úteis para a inscrição de projetos, o plantão tira-dúvidas terá mais duas edições nesta sexta (13.11) e sábado (14.11), sempre às 19h, por rede social.

“Parabenizo a equipe da Secel. Está evidente o quanto vocês estão comprometidos e a fim de a galera se inscrever e de contemplar o máximo de trabalhos possíveis. Pelas lives e pela disponibilidade em responder dúvidas, em nome da classe artística quero muito agradecer vocês”, cita a cantora Karola Nunes em mensagem.

Questões sobre categorias de participação, uploads de documentos, abertura de contas, envio de portfólio e currículo foram respondidas durante a primeira live. Os interessados ainda tiveram acesso a orientações sobre projeto de publicações literárias, diferença entre editais, pagamento de direitos autorais de mestres homenageados, de autores de livros e de artistas que também são proponentes, dentre outros.

A respeito da aquisição de equipamentos de uso permanente, a equipe da Secel esclareceu que não há previsão da conduta nos projetos. Além da compra desse tipo de produtos, a Lei Aldir Blanc veda construções e reformas, possibilitando somente aluguéis de espaços e materiais.

Leia Também:  Guedes planeja ‘facada’ no Sistema S e no Simples Nacional

O retorno a perguntas sobre realocação de recursos entre categorias certificou que os valores remanescentes serão remanejados para demais propostas classificadas de acordo com a pontuação na fase de seleção. Também foram sanadas dúvidas sobre a previsão de verba para pagamento de profissionais envolvidos na ação, adequações na planilha orçamentária e procedimentos quanto à complementação de informações em projetos já inscritos.

Toda a live continua disponível na página de facebook da Secretaria para acesso ao conteúdo.

A equipe dos plantões tira-dúvidas da Secel é formada pelo secretário adjunto de Cultura, Paulo Traven, o superintendente de Políticas Culturais, Jan Moura, a superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa, Keiko Okamura, e pela assessora especial, Cínthia Mattos.

“Desejamos boa sorte aos proponentes e pedimos a todos que se inscrevam e incentivem outras pessoas a se inscreverem, pois existem muitas possibilidades dentro desses cinco editais. Continuaremos tirando dúvidas nas lives até sábado e recebemos ainda inúmeros telefonemas e mensagens. Estaremos à disposição de todos, trabalhando para que todos os processos do edital sejam efetivados com sucesso”, finalizou Paulo Traven.

Leia Também:  Mato Grosso oferta 1.652 vagas de emprego pelo Sine Estadual

Editais e inscrições

São cinco chamadas públicas que atenderão todos os segmentos e áreas temáticas artísticas culturais de Mato Grosso.

Devido à reversão ao Estado da verba destinada a municípios mato-grossenses que não se inscreveram para execução da Lei Aldir Blanc, os editais da Secel receberam um incremento de R$ 4,35 milhões, totalizando R$ 29,35 milhões em recursos. O reforço permitiu que a quantidade de projetos beneficiados subisse de 513 para 588, motivando a prorrogação da data final para inscrição nos editais.

Com a retificação de prazo, as inscrições podem ser feitas até segunda-feira (16.11), sendo que as presenciais devem ser protocoladas na sede da Secel durante o expediente, que encerra às 18h. Já o prazo para apresentação online das propostas vai até às 23h59 da mesma data, por meio do formulário na plataforma formularios.cultura.mt.gov.br.

Os editais, formulários, seus anexos e retificações estão disponíveis nos sites leialdirblanc.cultura.mt.gov.br e www.cultura.mt.gov.br/editais.

Serviço

Plantões tira-dúvidas sobre editais da Lei Aldir Blanc

Data: 12, 13 e 14 de novembro

Horário: 19h

Local: online pelo facebook/secelmt

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTE & CULTURA

Atletas do Jiu-Jitsu Rotam da PM são contemplados com bolsa atleta do Governo de Mato Grosso

Publicados

em

Esta semana, atletas do projeto social Jiu-Jitsu Rotam da Polícia Militar foram contemplados com o apoio financeiro do Programa Bolsa Atleta do Governo do Estado. Com o recurso, Felipe Leonardo Costa Lima, de 17 anos, e Lucas Santana Nascimento, de 16 anos, poderão custear suas atividades esportivas.

Pela primeira vez, alunos atletas do projeto da PM desenvolvido pelo Batalhão Rotam foram aprovados e conquistaram o aporte financeiro do programa.Felipe Leonardo, que é faixa azul, está no Jiu-Jitsu Rotam há seis anos, é um dos alunos mais antigos do projeto e  já coleciona inúmeras vitórias no tatame.

Somente no ano de 2019, o jovem venceu quatro  das seis lutas em que participou. Mesmo diante de um ano pandêmico, Felipe não parou de treinar, a dedicação ao jiu-jitsu levou o atleta  mais uma vez a subir ao pódio; o atleta conquistou medalha de ouro  no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), em São Paulo.

Atleta faixa azul, Lucas Santana do Nascimento está no projeto social da Rotam há três anos e já venceu competições importantes como Abu Dhabi Jiu- Jitsu PRO AJP e o primeiro lugar do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu.

Leia Também:  Projeto de Lei institui a Medalha "Jovem Cientista" para estudantes do ensino municipal e estadual

Com o aporte financeiro, os dois jovens moradores  do bairro Dom Aquino, na capital, poderão custear uniformes, materiais esportivos, transporte, alimentação, suplementação para alta performance, hospedagem para participar das competições, entre outras necessidades.

O Programa Bolsa Atleta da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer garante benefício financeiro com valores entre  R $250 a R$1,6 mil  pelo período de 12 meses. Mais dois atletas do projeto da Polícia Militar já estão na lista de espera para serem contemplados com o benefício. Para que os atletas fossem selecionados tiveram que preencher vários requisitos, onde foi elaborado currículo individual com todas as conquistas de cada participante.

Projeto Jiu-Jitsu Rotam

O projeto Jiu-Jitsu Rotam é coordenado por policiais militares e atende cerca de 200 crianças e adolescentes de seis a 17 anos de idade. Por meio da prática esportiva, a PM busca atender famílias carentes  que através de aulas gratuitas de Jiu-Jitsu fomentam a importância do esporte e da cidadania, evitando a ociosidade.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA