Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

LAVANDAS NO CAMPO

Romance de época retrata condições femininas do século XIX

Publicados

em

Amores improváveis, perdas, preconceito e diferença de classes. Esses são elementos que marcam a narrativa de A Dama das Lavandas, escrita pela professora de português e espanhol Anne Valerry e lançada pela Novo Século Editora.

Por trás de um romance conturbado ambientado no século XIX e repleto de reviravoltas, A Dama das Lavandas apresenta a história da jovem órfã Victoire Martinet. A jardinista acredita que pode mudar a condição feminina de sua época, mesmo sendo uma pobre mulher que semeia lavandas no campo ao lado de sua tia Augustine.

No entanto, trabalhar apenas no plantio e colheita de lavandas não era suficiente para suprir todas as despesas da casa. Ao passar por dificuldades financeiras, Victoire se obriga a criar uma irresistível fórmula de perfume com a intenção de conquistar a nobreza parisiense, a fim de salvar sua família.

 “O fato das mulheres não poderem assumir os negócios e ter ambições profissionais dava margem para que os homens tomassem à frente de tudo. E, se não tivessem herdeiros, algum familiar mais próximo, sendo homem, assumiria o comando. Contudo, a família Martinet era composta somente por duas mulheres: Victoire e Mademoiselle Augustine.” (P. 38)

Tudo muda quando a moça conhece o magnata do vinho Maurice Bourguignon, um milionário galanteador e comprometido que investe o seu charme para seduzi-la. Mesmo de classe social inferior e precisando de dinheiro para sustentar-se e apoiar sua tia, a dama mantém a dignidade em virtude do caráter moral resistindo aos seus encantos, mas sua vida acaba por ser transformada em todos os sentidos.

Leia Também:  MT Escola de Teatro contrata artistas docentes para cursos de extensão cultural

Mais do que um livro de romance de época, A Dama das Lavandas traz ensinamentos reais sobre a vida. Com uma escrita dinâmica e surpreendente, Anne Valerry consegue transmitir lições importantes sobre empoderamento feminino, preconceito, machismo, luta de classes e ainda atenta as mulheres em relação às escolhas para o futuro. A obra também consegue misturar uma excitante história de desejos arrebatadores com uma pitada de humor que conquistará todas as leitoras.

Fonte: LC – AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTE & CULTURA

Secel apresenta informações de editais que irão fomentar mais de 500 projetos culturais

Publicados

em

Nos próximos dias, a cultura mato-grossense terá acesso a variadas fontes de fomento que irão assegurar a retomada do setor. Com recursos da Lei Aldir Blanc, mais de 500 projetos poderão ser realizados por meio dos editais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). No total, serão investidos quase R$ 25 milhões.

O processo para abertura dos editais está em fase final. Devido ao caráter emergencial, haverá um curto prazo para inscrição após o lançamento, por isso a secretaria estadual orienta para que os interessados comecem a estruturar seus projetos.

“Pela urgência em minimizar o impacto da pandemia no setor cultural, tudo precisa ser muito rápido. Então, preparem-se. É importante que o projeto já tenha pelo menos a concepção inicial, com objetivo, motivo, duração, número de envolvidos e público que será atingido. Teremos editais para todas as ações culturais e artísticas. É uma oportunidade única que não pode ser perdida”, adianta o titular da Secel, Alberto Machado.

Serão cinco editais que abrangerão diferentes possibilidades de ações em cada um deles. Abrangendo todos os segmentos culturais, as seleções públicas preveem demanda livre para a maioria das propostas, ou seja, não será especificado formato definido de execução. Nesses casos, serão aceitos quaisquer projetos que tenham relação direta com a manifestação artística citada no referido edital.

Leia Também:  MTmamma abre Outubro Rosa em live transmitida do palco do Teatro Zulmira

O maior de todos os editais será o MT Nascentes, que contempla todas as áreas, segmentos e linguagens. Com investimento de mais de R$ 13 milhões, a publicação vai selecionar 390 projetos.  Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ estarão acolhidas no edital, que contará ainda com ações formativas, implantação e revitalização de bibliotecas comunitárias, além de produções audiovisuais.

Para homenagear personalidades culturais mato-grossenses, o edital Conexão Mestres da Cultura une pesquisa, registro histórico e conceito de transmídia. Serão selecionados 60 projetos que incluem o pagamento obrigatório ao mestre referenciado ou ao detentor de direitos quando In Memoriam.  A homenagem poderá ser contada em diversas plataformas com a produção do conteúdo em no mínimo duas mídias diferentes.

Na área de economia criativa haverá um edital específico que vai impulsionar projetos de criação e desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores em Mato Grosso. Serão selecionados 30 projetos divididos em mundo das artes, negócios digitais e criações funcionais.

Leia Também:  Governo melhora remuneração e mantém contratações de profissionais na Saúde

Já o edital Conexão Cultura Jovem visa fomentar práticas de educomunicação em comunidades. A seleção vai beneficiar cinco projetos de instalação e gestão de laboratórios de comunicação e cultura.

Mostras e festivais são contemplados no edital que vai selecionar 30 projetos de diferentes categorias.  Nessa seleção pública, o objetivo é promover festivais, mostras, exposições coletivas, seminários, festividades e atividades formativas, abrangendo ações com e sem edições passadas. A execução poderá ser online ou presencial.

Poderão se inscrever nas seleções públicas pessoas físicas e jurídicas com ou sem fins lucrativos, desde que domiciliados no estado nos últimos seis meses.

Os editais completos serão lançados até a próxima semana. Para oferecer mais informações que possam ajudar na estruturação antecipada dos projetos, a Secel realiza uma transmissão ao vivo pelo facebook nesta sexta-feira (23.10), às 16h.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA