Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

LEI ALDIR BLANC

Projeto cultural fomenta a realização de oficinas de artesanato em cerâmica no estado

Publicados

em

 Da Assessoria 

O projeto das oficinas liderado pela mestre, Alice da Conceição de Almeida, contou com a participação das ceramistas Auribela Rodrigues de Barros, Adelina Luiza Antunes, Ana Lúcia da Silva Cirley Rodrigues da Conceição Costa e Juracy Marcelina da Conceição. O objetivo é repassar a tradição da arte com o barro para as futuras gerações e promover iniciativas que contribuem com a preservação na comunidade de São Gonçalo Beira Rio. As oficinas foram realizadas janeiro a abril deste ano, por meio do projeto cultural da Prefeitura de Cuiabá, com incentivo da Lei Aldir Blanc, que ampara as ações culturais em todo o Estado.

As oficinas foram ministradas de forma online e direcionadas para crianças, jovens da comunidade e estudantes de escolas públicas. A produção das peças ocorreu nos quintais e na rua principal, com a intensão de atrair o público, para contemplar e vivenciar o trabalho das ceramistas. Entre as peças estão vasos, potes, moringas, talhas e outros utilitários. Os símbolos, como a viola de cocho, santos, personagens como os pescadores, também foram reproduzidos, retratando o dia a dia da comunidade.

Leia Também:  Sistema de Bibliotecas Públicas de Mato Grosso retoma visitas técnicas aos municípios

A meta é fortalecer e incentivar a manutenção da arte, pois a cerâmica foi por muito tempo o meio de sobrevivência de muitas famílias que moram à beira do rio.

A mestre Alice da Conceição, trabalha desde a sua infância com o artesanato, e com muito o talento no manuseio do barro, ela vem repassando os saberes. Uma tradição passada de geração em geração, que vem de uma ancestralidade indígena bororo. “Antigamente as peças produzidas na comunidade, eram levadas de canoa até a região do Porto de Cuiabá, onde eram comercializadas e posteriormente levadas para outras localidades”, relatou. A cerâmica se tornou a arte que mais representa o estado, já foi apresentada em várias feiras e eventos realizados em outras regiões do Brasil.

São Gonçalo Beira Rio, um bairro localizado na margem do rio, que é considerado o berço da cultura cuiabana com a sua culinária regional, festas de santos, as danças do cururu e do siriri. Os seus moradores lutam pela preservação, muitos deles ainda cultivam o modo de vida do ribeirinho, resistindo à modernização e as fortes influências de outras culturas. Além da cerâmica, celebram a cultura popular ribeirinha, se expressam na dança, música e religiosidade.

Leia Também:  Câmara aprova projeto que prorroga efeitos da Lei Aldir Blanc

As artesãs e os artesãos trabalham nos fundos das casas, onde foram construídos os fornos á lenha. Com habilidade e sabedoria, retiram o barro das barrancas do rio Cuiabá. O processo manual de transformação das peças de cerâmica, acontece nos quintais que fazem parte de uma mitologia local. Neste ambiente se identifica o modo de ser e a conservação de uma tradição típica da histórica comunidade de São Gonçalo Beira Rio.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTE & CULTURA

Prazo para inscrição no edital MT Preservar é prorrogado

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) prorrogou o prazo para inscrição no edital MT Preservar. Os interessados têm até esta sexta-feira (15.10) para protocolar a proposta. O investimento na ordem de R$ 3 milhões irá financiar a recuperação e requalificação de bens imóveis tombados, públicos e privados. Os recursos irão atender propostas que variam de R$ 50 mil a R$ 300 mil, distribuídas em três lotes de acordo com o tipo de proponente.

O MT Preservar vai contemplar imóveis pertencentes a pessoas físicas, organizações sociais e prefeituras em Mato Grosso, que sejam tombados isoladamente ou em conjunto, em âmbito municipal, estadual e/ou federal. Dentre os itens que podem ser propostos para obter o financiamento estão a recuperação de fachadas e coberturas, instalações elétricas, hidrossanitárias e de prevenção contra incêndio, obras de acessibilidade, intervenções para proteção de ruínas, projetos de arquitetura, e outros.

O formulário para apresentação da proposta e respectivas documentações, que incluem comprovante de propriedade ou de posse do imóvel, devem entregues em envelope lacrado no Protocolo da Secel, em Cuiabá. Também é possível encaminhar a documentação via Correios, desde que possua registro de entrega dentro do prazo estabelecido.

Leia Também:  Projeto permite saque integral do FGTS em caso de calamidade ou pandemia

Acesse o edital MT Preservar, anexos e o novo cronograma aqui.

Serviço

Inscrições MT Preservar

Prorrogado até 15 de outubro de 2021

Horário de atendimento do protocolo: 08h às 12h e 14h às 18h

Endereço: Av. José Monteiro de Figueiredo, 510 – Duque de Caxias, Cuiabá/MT – CEP 78043-352

Acesso ao edital e anexos: www.secel.mt.gov.br/editais-cultura

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA