Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

SANTOS DE CASA

Fotógrafos levam exposição inspirada em festas religiosas para “dentro da casa”

A exposição virtual é uma forma de levar a mostra para além do museu, proposta já presente desde a formulação do projeto aprovado pela Secel

Publicados

em

Chapada dos Guimarães seria o próximo destino da exposição Santos da Baixada. Mas, diante da situação de pandemia, a mostra que exibe registros belíssimos das populares festas de santo, está suspensa.

E como é tempo de acatar as orientações de autoridades de saúde que recomendam distanciamento social, os fotógrafos Luzo Reis e Antônio Siqueira decidiram levar a exposição para dentro da casa do visitante.

Desde o início desta semana, o acervo pode ser acessado em ambiente virtual, de qualquer lugar do mundo. Para quem não conseguiu visitar a mostra nas cidades de Rosário Oeste e Cuiabá, então, é uma boa pedida, já que Santos da Baixada está em cartaz no site oficial, o www.santosdabaixada.com.

De acordo com um dos idealizadores, Luzo Reis, a exposição virtual é uma forma de levar a mostra para além do museu, proposta já presente desde a formulação do projeto aprovado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). A exposição virtual já era prevista para ocorrer após a circulação das exposições pelas cidades. Contudo, com a suspensão da circulação, decidiu-se adiantar esta etapa.

Foto Antonio Siqueira

A exposição virtual está disponível para acesso por computadores. Usuários de dispositivos móveis, como celulares e tablets, podem conferir a visita guiada, um vídeo que faz um percurso pela exposição com comentários, sonorização e audiodescrição, pensada especialmente para atender o público com deficiência visual, mas não apenas.

O fotógrafo recomenda aos visitantes seguirem a ordem sugerida, começando pela apresentação do projeto, procissões e rezas e cururueiros. Na sequência, são exibidos registros de símbolos importantes das festas de santo, como mastros, capelas, altares e oratórios. “Tem ainda, fotografias que revelam quais são as comidas típicas, danças, folclore e no tema ‘nosso povo’, exibimos fotos de personagens importantes durante todo o processo” explica.

Leia Também:  Natal e Réveillon: como se proteger do coronavírus nas festas de fim de ano

“No projeto documental que realizamos, mostramos a relação do ribeirinho com o rio, as paisagens naturais, personagens do cancioneiro popular que além de morar na Baixada Cuiabana – boa parte deles na zona rural -, mantêm a devoção a santos, mantidas por suas famílias, por gerações e gerações”.

Em tempos de pandemia, em que muitas destas festas não puderam ser realizadas com fim de evitar aglomerações e conter o avanço do novo coronavírus, a exposição virtual é uma boa maneira de revivê-las.

Na realização do projeto, os fotógrafos visitaram diversas comunidades nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Rosário Oeste, Poconé, Bom Jardim (Nobres), Mimoso (Barão de Melgaço), Santo Antônio do Leverger, Nossa Senhora do Livramento e Chapada dos Guimarães.

Chapada dos Guimarães seria o próximo destino da exposição Santos da Baixada. Mas, diante da situação de pandemia, a mostra que exibe registros belíssimos das populares festas de santo, está suspensa.

E como é tempo de acatar as orientações de autoridades de saúde que recomendam distanciamento social, os fotógrafos Luzo Reis e Antônio Siqueira decidiram levar a exposição para dentro da casa do visitante.

Desde o início desta semana, o acervo pode ser acessado em ambiente virtual, de qualquer lugar do mundo. Para quem não conseguiu visitar a mostra nas cidades de Rosário Oeste e Cuiabá, então, é uma boa pedida, já que Santos da Baixada está em cartaz no site oficial, o www.santosdabaixada.com.

De acordo com um dos idealizadores, Luzo Reis, a exposição virtual é uma forma de levar a mostra para além do museu, proposta já presente desde a formulação do projeto aprovado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). A exposição virtual já era prevista para ocorrer após a circulação das exposições pelas cidades. Contudo, com a suspensão da circulação, decidiu-se adiantar esta etapa.

Leia Também:  PMs escoltam gestante e auxiliam parto dentro de elevador

A exposição virtual está disponível para acesso por computadores. Usuários de dispositivos móveis, como celulares e tablets, podem conferir a visita guiada, um vídeo que faz um percurso pela exposição com comentários, sonorização e audiodescrição, pensada especialmente para atender o público com deficiência visual, mas não apenas.

O fotógrafo recomenda aos visitantes seguirem a ordem sugerida, começando pela apresentação do projeto, procissões e rezas e cururueiros. Na sequência, são exibidos registros de símbolos importantes das festas de santo, como mastros, capelas, altares e oratórios. “Tem ainda, fotografias que revelam quais são as comidas típicas, danças, folclore e no tema ‘nosso povo’, exibimos fotos de personagens importantes durante todo o processo” explica.

“No projeto documental que realizamos, mostramos a relação do ribeirinho com o rio, as paisagens naturais, personagens do cancioneiro popular que além de morar na Baixada Cuiabana – boa parte deles na zona rural -, mantêm a devoção a santos, mantidas por suas famílias, por gerações e gerações”.

Em tempos de pandemia, em que muitas destas festas não puderam ser realizadas com fim de evitar aglomerações e conter o avanço do novo coronavírus, a exposição virtual é uma boa maneira de revivê-las.

Na realização do projeto, os fotógrafos visitaram diversas comunidades nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Rosário Oeste, Poconé, Bom Jardim (Nobres), Mimoso (Barão de Melgaço), Santo Antônio do Leverger, Nossa Senhora do Livramento e Chapada dos Guimarães.

Serviço

Exposição Virtual Santos da Baixada

Em cartaz permanentemente no site oficial

O site foi pensado seguindo as diretrizes de acessibilidade, além de contar com o vídeo da visita guiada, uma das atividades educativas do projeto.

www.santosdabaixada.com

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTE & CULTURA

Mostra traz espetáculos multiplataformas produzidos na pandemia

Publicados

em

A Mostra Cênica Resistências traz até a próxima sexta-feira (30) espetáculos de dez estados brasileiros pensados para serem apresentados no período da pandemia. Essa é a primeira edição online do festival, que acontece desde 2014 em São José do Rio Preto, no interior paulista. Toda a programação é gratuita.

Hoje (25), sob a direção de Flávia Teixeira, será a vez do espetáculo Onde Você Estava Quando Eu Acordei?. As atrizes Diane Veloso e Giuliana Maria misturam a realidade e ficção para contar a história de um reencontro após 15 anos de distância. A obra mistura diversas linguagens, como teatro, cinema e performance.

As experimentações entre trabalhos cênicos e o mundo digital foram um critério da curadoria para trazer os espetáculos para a mostra. Um dos destaques é o Inimigos, do Coato Coletivo, de Salvador (BA) que apresenta uma pessoa em formato game para ser baixada no celular. Também nesse sentido, o recifense Grupo Magiluth apresenta Que Coube Numa VHS, que integra plataformas como WhatsApp e Instagram.

Há ainda uma programação musical no Cabaré da Madre, que recebe a rapper de Guarulhos Monna Brutal e a cantora e poetisa Bixarte, de João Pessoa. O coletivo poético Pretas PalaBRas recebe convidados para conversas sobre literatura brasileira e latino-americana, como a escritora e historiadora Camila Rocha, autora do livro O Sabá do Sertão.

A programação completa está disponível na página da mostra. Os ingressos e as inscrições podem ser feitos a partir do Sympla.

Leia Também:  Profilaxia Pós-Exposição ao HIV: O que é?

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA