Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

LEI ALDIR BLANC

Com mais de 1800 projetos inscritos em editais, Secel realiza força-tarefa para retomar cultura

Com recurso total de R$ 29,35 milhões, seleções públicas irão atender 588 projetos de todos os segmentos culturais. Inscrições foram encerradas na segunda (16.11)

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) totalizou o recebimento de 1.862 inscrições nos editais da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso. Quase 90% desses registros foram feitos por meio digital, somando 1.665 projetos. Outras 197 propostas foram protocoladas presencialmente ou por postagens enviadas à sede da Secel.

Dentre as inscrições online, foram apresentadas 1.099 propostas no MT Nascentes, o maior de todos os editais.  Com recursos de R$ 16,35 milhões, a seleção pública pode atender 445 projetos dos mais variados segmentos culturais.

Com R$ 70 milhões de investimento e podendo aprovar até 70 projetos, o edital Conexão Mestres da Cultura recebeu 132 inscrições.  No edital MT Criativo, que disponibiliza R$ 1,6 milhões para impulsionar 32 projetos, foram 226 inscritos.

Já o edital Circuito de Mostras e Festivais teve 180 projetos inscritos pleiteando uma das 36 seleções.  E, com a possibilidade de selecionar cinco projetos, o Conexão Cultura Jovem recebeu 28 propostas. As duas seleções públicas contam com recursos de R$ 3,4 milhões e de R$ 1 milhão, respectivamente.

Leia Também:  Projeto adia para 2022 prazo para toda escola ter uma biblioteca pública

Todos os números se referem à especificação das inscrições feitas em formulário online. Está em andamento a discriminação por edital das inscrições presenciais.

Próximos passos

Pelo caráter emergencial da Lei Aldir Blanc, que visa amparar o setor cultural prejudicado pela pandemia da Covid-19, os cronogramas dos cincos editais contam com poucos dias para a habilitação e seleção dos projetos.

Uma força-tarefa com servidores da Secel foi criada para organizar as inscrições em processos administrativos. O trabalho abarca desde a impressão dos milhares de arquivos que chegaram por meio digital à verificação dos documentos exigidos em cada edital.

Simultaneamente, o procedimento de habilitação e seleção dos projetos também já foi iniciado. A atribuição é de competência da comissão formada por uma equipe especializada de servidores e de membros do Conselho Estadual de Cultura, que foi instituída em portaria.

Após a publicação dos resultados prevista para 24 de novembro, começam a fase de recursos e a formalização do termo de compromisso especial, que inclui a apresentação de documentação complementar e procedimentos internos para pagamento dos aprovados até o dia 31 de dezembro.

Leia Também:  Deputados defendem modelo de gestão emergencial para a Cinemateca

“Ficamos satisfeitos com a quantidade de projetos apresentados, pela confiança e esperança depositadas pelo setor cultural nesses editais. Agora, estamos correndo contra o tempo, num trabalho árduo para efetivar com transparência, eficiência e sucesso todas as fases e garantir a retomada das atividades culturais no estado logo no início do próximo ano”, destaca o titular da Secel, Alberto Machado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTE & CULTURA

Atletas do Jiu-Jitsu Rotam da PM são contemplados com bolsa atleta do Governo de Mato Grosso

Publicados

em

Esta semana, atletas do projeto social Jiu-Jitsu Rotam da Polícia Militar foram contemplados com o apoio financeiro do Programa Bolsa Atleta do Governo do Estado. Com o recurso, Felipe Leonardo Costa Lima, de 17 anos, e Lucas Santana Nascimento, de 16 anos, poderão custear suas atividades esportivas.

Pela primeira vez, alunos atletas do projeto da PM desenvolvido pelo Batalhão Rotam foram aprovados e conquistaram o aporte financeiro do programa.Felipe Leonardo, que é faixa azul, está no Jiu-Jitsu Rotam há seis anos, é um dos alunos mais antigos do projeto e  já coleciona inúmeras vitórias no tatame.

Somente no ano de 2019, o jovem venceu quatro  das seis lutas em que participou. Mesmo diante de um ano pandêmico, Felipe não parou de treinar, a dedicação ao jiu-jitsu levou o atleta  mais uma vez a subir ao pódio; o atleta conquistou medalha de ouro  no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE), em São Paulo.

Atleta faixa azul, Lucas Santana do Nascimento está no projeto social da Rotam há três anos e já venceu competições importantes como Abu Dhabi Jiu- Jitsu PRO AJP e o primeiro lugar do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu.

Leia Também:  Motoristas são presos por embriaguez ao volante em rodovia

Com o aporte financeiro, os dois jovens moradores  do bairro Dom Aquino, na capital, poderão custear uniformes, materiais esportivos, transporte, alimentação, suplementação para alta performance, hospedagem para participar das competições, entre outras necessidades.

O Programa Bolsa Atleta da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer garante benefício financeiro com valores entre  R $250 a R$1,6 mil  pelo período de 12 meses. Mais dois atletas do projeto da Polícia Militar já estão na lista de espera para serem contemplados com o benefício. Para que os atletas fossem selecionados tiveram que preencher vários requisitos, onde foi elaborado currículo individual com todas as conquistas de cada participante.

Projeto Jiu-Jitsu Rotam

O projeto Jiu-Jitsu Rotam é coordenado por policiais militares e atende cerca de 200 crianças e adolescentes de seis a 17 anos de idade. Por meio da prática esportiva, a PM busca atender famílias carentes  que através de aulas gratuitas de Jiu-Jitsu fomentam a importância do esporte e da cidadania, evitando a ociosidade.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA