Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Agronegócio

Novo foco de peste suína africana é detectado em Pequim

Publicados

em

O governo chinês anunciou que um novo foco da peste suína africana (ASF, na sigla em inglês) foi detectado na capital do país. O Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China informou que 86 animais foram infectados pelo vírus em duas fazendas de Pequim. Autoridades locais começaram a colocar em quarentena, abater e desinfetar os suínos afetados, disse a Xinhua, agência oficial de notícias do governo.

Até o momento, 74 focos da doença já foram registrados no país. Desde o primeiro caso, registrado em agosto, 600 mil animais foram eliminados, disse Feng Zhongwu, funcionário do Ministério da Agricultura.

Segundo Feng, ainda nos próximos meses, surtos esporádicos da doença podem ser observados no país asiático, já que cerca de 26 milhões de pequenos produtores de suínos estão atrasados na adoção de medidas para impedir a disseminação do vírus. Focos em outros países também tornam os esforços para conter a doença mais desafiadores, disse ele.

Autoria: Estadão Conteúdo

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Produtores de alface dos EUA alteram rotulagem diante de surto

Propaganda

Agronegócio

Prorrogada consulta pública sobre fitossanitários para agricultura orgânica

Publicados

em

Por

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) prorrogou por 90 dias o prazo da consulta pública sobre fabricação de produtos fitossanitários com uso aprovado para agricultura orgânica. A proposta de Instrução Normativa estabelece requisitos mínimos para a produção e para o aumento da segurança desse tipo de insumo dentro das propriedades agrícolas. O prazo para o recebimento das sugestões havia terminado em julho.

Entre as inovações que a norma propõe está a classificação do risco das atividades de produção de fitossanitários para agricultura orgânica. Também está prevista a obrigatoriedade de assistência técnica ou capacitação dos produtores rurais para poderem fabricar para uso próprio, além da exigibilidade de itens de rastreabilidade aos sistemas de produção para uso próprio.

A norma prevê ainda publicação de Manuais de Boas Práticas de Fabricação, que serão elaborados pela Embrapa, para cada tipo de agente microbiológico.

As sugestões encaminhadas anteriormente por meio do Sistema de Monitoramento de Atos Normativos (Sisman) serão consideradas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pandemia da Covid-19 provoca alteração no calendário de vacinação contra febre aftosa
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA