Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

AUMENTO

MT: custo de produção de soja 22/23 sobe

Publicados

em

O Instiuto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou a 1ª estimativa para o Custo de Produção da safra de soja 22/23 em Mato Grosso. De acordo com o relatório, fatores fundamentais para o cultivo tiveram altas significativas, fazendo com que o CP para a próxima safra seja o maior já registrado pelo Instituto.

O custeio apontou elevação de 54,85% ante a safra 21/22, estimado em R$ 4.547,31/ha, com os fertilizantes e corretivos registrando a maior alta (+96,04%). Essa valorização foi puxada, sobretudo, pelos macro (+103,20%) e micronutrientes (+31,97%), que registraram alta em função da baixa disponibilidade mundial, além da valorização da moeda norte-americana ante ao real, uma vez que grande parte dos produtos são importados e cotados a dólar.

Ademais, as sementes de soja também apontaram elevação (+65,84%), reflexo do aumento da saca de soja durante a safra, bem como o crescimento da demanda pelo insumo. ” É importante que o produtor se atente ao melhor momento para travar seus insumos, a fim de garantir a manutenção da rentabilidade da lavoura”, diz o boletim.

Por: AGROLINK –Eliza Maliszewski

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Marcelina Guerra, de "Carrossel", cresceu! Ana Zimerman comemora nova idade
Propaganda

Agronegócio

Ipea prevê cenário positivo para a produção agrícola em 2022

Publicados

em

A análise do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada ontem (1º), mostra cenários positivos para a safra de grãos em 2022. “Os dois principais grãos, soja e milho, contarão com estimativa de produção positiva, o que pode contribuir para uma maior oferta no mercado doméstico”, analise Ana Cecília Kreter, pesquisadora associada do Ipea.

O estudo do Ipea contou com a participação de técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP).

“A perspectiva é de safra recorde para a soja (+3,4%), recuperação e expectativa de recorde na produção de milho (+34,1%) – prejudicada pela seca e geadas em 2021”, explica o superintendente de Inteligência e Gestão da Oferta da Conab, Allan Silveira, que participou da pesquisa junto com economistas do Ipea.

Segundo o boletim econômico, o terceiro trimestre deste ano mostrou uma estabilidade “em patamares elevados” para os preços domésticos, na comparação com o trimestre anterior. Destaque para a soja, que teve alta causada pelos baixos estoques e demanda aquecida. E do milho, que teve alta justificada pelas preocupações com o clima, a boa demanda doméstica e a elevada paridade de importação.

Leia Também:  Tese de mestrado será apresentada pela primeira vez em propriedade rural em MT
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA