Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

DESTAQUE

“Há enorme potencial no mercado árabe”, diz ministra

Publicados

em

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participou do Fórum Econômico Brasil e Países Árabes, promovido pela Câmara Árabe nesta quarta-feira (21). Durante o evento ela destacou a parceria entre o Brasil e os países do bloco árabe e disse que “enxerga enorme potencial para o  crescimento do comércio agrícola brasileiro com países árabes. O foco das novas relações é a qualidade e a segurança alimentar”, definiu.

A ministra acredita que a pandemia aumentou as exigências de controle sanitário na produção de alimentos e nisso o país se destaca. O Brasil é o maior exportador de proteína halal do mundo, aquela produzida dentro dos padrões exigidos pela religião muçulmana.

Em abril deste ano ela já havia declarado a cooperação entre as nações durante o encontro com 51 embaixadores de países árabes. “Na agricultura, temos um país que produz muito, o Brasil, e um mercado em que existe uma confiança entre a agricultura brasileira e os consumidores dos países islâmicos. E nós vamos continuar perseguindo esse bom entendimento”, disse na oportunidade.

Agora Tereza Cristina acredita que a parceria pode ser ainda mais sólida com a possibilidade de exportar mais cacau, algodão e frutas, frescas e secas, para essas nações. Atualmente o Brasil vende frango, carne bovina, açúcar e grãos como milho, arroz e um pouco de soja.  “Mas não somente as exportações fazem da parceria com os países árabes uma parceria promissora, a possibilidade de investimentos, desde infraestrutura no Brasil até a instalação de empresas brasileiras do ramo agropecuário nos países árabes, também é um fator que anima”, enfatizou.

Leia Também:  Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,82%

Fonte: AGROLINK –Eliza Maliszewski

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Indea prorroga prazo para comunicação da vacinação contra a febre aftosa

Publicados

em

O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) prorrogou até a próxima a terça-feira (15.06) o período de comunicação da vacinação contra febre aftosa para os produtores rurais. O prazo anterior se encerrou nessa quinta-feira (10.06).

“Mato Grosso é considerado referência nacional, quando falamos de vacinação contra a febre aftosa, o que é de extrema importância para a saúde desses animais e também para a economia do Estado. Com isso, produtos rurais tem o seu mercado valorizado e o país continua sendo referência de exportação de carne bovina”, assegura César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Até a última quarta-feira (09.06), a taxa de registro de vacinação chegou a 87,07%, faltando o comparecimento de 13.760 produtores. Desta forma, é importante que os ausentes façam a comunicação por e-mail ou, se necessário, dirijam-se a uma unidade local do INdea, portando a nota fiscal de aquisição da vacina e a relação de animais existentes.

Para mais informações clique aqui!

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Precarização da mulher no mercado de trabalho aumenta no primeiro trimestre
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA