Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

FORÇA

Exportação de algodão mato-grossense ganha força

Publicados

em

Da Redação – Com Só Notícias

A commoditie teve aumento de 78% e China é a maior compradora.

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) informou que o ritmo das exportações da pluma mato-grossense ganhou força no último mês e alcançou a marca de 135,84 mil toneladas, o que representa aumento de 78,70% quando comparado ao mês de setembro. O maior volume escoado no mês foi pautado pelo avanço do beneficiamento no Estado, que até a semana passada atingiu 77% da produção.

“Por outro  lado, o ritmo no mês foi 10,34% menor que o do mesmo período do ano passado. No que tange aos envios ao exterior, os principais compradores da pluma em outubro foram a China (56,56 mil toneladas), o Vietnã (20,68 mil toneladas) e a Turquia (14,53 mil toneladas), que juntos representaram 67,54% das exportações de Mato Grosso”, analisa o instituto.

Para os próximos meses, a expectativa é que o escoamento continue ganhando força, visto que, historicamente, nos últimos meses e no início do ano os envios tendem a serem maiores. Contudo, os problemas logísticos (falta de contêineres e navios) e os altos fretes marítimos ainda são um ponto de atenção no mercado, concluiu o IMEA, no boletim semana do algodão.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mapa e IICA desenvolvem projeto para fomentar cultivo de lúpulo no Brasil
Propaganda

Agronegócio

Ipea prevê cenário positivo para a produção agrícola em 2022

Publicados

em

A análise do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada ontem (1º), mostra cenários positivos para a safra de grãos em 2022. “Os dois principais grãos, soja e milho, contarão com estimativa de produção positiva, o que pode contribuir para uma maior oferta no mercado doméstico”, analise Ana Cecília Kreter, pesquisadora associada do Ipea.

O estudo do Ipea contou com a participação de técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP).

“A perspectiva é de safra recorde para a soja (+3,4%), recuperação e expectativa de recorde na produção de milho (+34,1%) – prejudicada pela seca e geadas em 2021”, explica o superintendente de Inteligência e Gestão da Oferta da Conab, Allan Silveira, que participou da pesquisa junto com economistas do Ipea.

Segundo o boletim econômico, o terceiro trimestre deste ano mostrou uma estabilidade “em patamares elevados” para os preços domésticos, na comparação com o trimestre anterior. Destaque para a soja, que teve alta causada pelos baixos estoques e demanda aquecida. E do milho, que teve alta justificada pelas preocupações com o clima, a boa demanda doméstica e a elevada paridade de importação.

Leia Também:  Grupo de Trabalho do Código de Mineração realiza audiência pública nesta terça
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA