Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Agronegócio

Definido o preço mínimo da uva para a safra 2018/2019

Publicados

em

O deputado Afonso Hamm comemorou o anúncio realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)0815 que definiu o valor mínimo que será pago pelo quilo da uva industrial na safra 2018/2019 em R$ 1,03. Presidente da Frente Parlamentar em defesa da Vitivinicultura, Hamm destacou que o reajuste do preço era uma reivindicação do setor. “Essa é uma boa notícia para os produtores que enfrentaram a elevação dos custos de produção em decorrência da precificação ser em dólar, que acabou retirando boa parte da margem de lucro dos agricultores. Estamos propondo um reequilíbrio para os vinicultores e a indústria”, afirmou.

O parlamentar, que também é produtor de uvas viníferas, ressaltou que uma das principais preocupações é diminuir o impacto dos prejuízos na Serra Gaúcha, principal polo vitivinícola do país, que foi atingida pelo granizo que destruiu boa parte dos parreirais no final de outubro. “Estivemos reunidos com os produtores da região da Serra e Campos de Cima da Serra e constamos que a situação é muito grave, com perdas que chegam a 90% da produção. Além do reajuste do preço mínimo da uva vamos trabalhar para modernizar a Lei do Vinho e reduzir as alíquotas do IPI do vinho”, afirmou. O reajuste do preço deve ser aplicado já a partir do dia 1º de janeiro de 2019 e vale para as regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil.

Leia Também:  China realiza nova compra de soja dos EUA, com menor tensão comercial

Autoria: Agrolink

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Agronegócio

MT: pesquisa atualiza dados da safra de grãos e fibras no estado

Publicados

em

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a partir desta semana, começa a levantar as informações que irão atualizar os números da safra de grãos e fibras do estado de Mato Grosso para o 1º Levantamento a ser divulgado pela Companhia, em âmbito nacional, no dia 8 de outubro próximo. Em função do afastamento social imposto pela COVID-19, todo o trabalho de coleta das informações será realizado remotamente, com apoio da rede de informantes.

Serão ouvidos analistas, escritórios que prestam serviços de assessoria técnica, produtores e revendas de insumos, entre outros. O objetivo é a sondagem de informações sobre as questões fitotécnicas e de mercado que influenciam a produção tais como área plantada, perspectivas de produtividade, influência climática, ataque de pragas e doenças, colheita, comercialização e demais dados relativos às culturas examinadas.

A pesquisa vai analisar o cenário atual das culturas de milho, soja, feijão, algodão, girassol, gergelim, mamona e arroz com foco na semeadura da safra 2020/2021 e a colheita e  comercialização das safras 2019/20 e 2020/21. As informações serão colhidas em 77 municípios mato-grossenses que detém expressiva produção de grãos. Durante a realização dos trabalhos será possível também, avaliar o percentual de área semeada com soja, condições climáticas e estimar a área que será destinada a outras culturas de valor econômico no estado.

Leia Também:  China realiza nova compra de soja dos EUA, com menor tensão comercial

CONAB – COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA