Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

COTAÇÃO

Confira o preço do milho no Brasil

Publicados

em

Os preços do milho no mercado do Rio Grande do Sul chegam a R$ 93,00 em Santa Rosa, segundo informações da TF Agroeconômica. “O mercado de milho está muito lento no RS.  Há pouca disponibilidade de safra velha, a maior parte já nas mãos dos compradores que  estão esperando chegar a safra de verão para aumentarem as compras no estado. Não houve relatos de compras de milho no MS nesta quarta-feira, embora os compradores tenham tentado colocar bids ao redor de R$ 79,00+ICMS CIF sem sucesso”, comenta.

Nesse cenário, Santa Catarina compra 5.000 toneladas no Mato Grosso do Sul e se retira do mercado. “Este recuo pode realmente acontecer quando a safra de verão do RS começar a ser colhida dentro de 30 dias, no final de dezembro, sempre com respingos sobre o estado catarinense, devido à proximidade e frete baixo. Os preços para o produtor mantiveram-se em R$ 76,00/saca no Alto Vale do Itajaí, R$ 76,50  em Campos  Novos, R$ 76,00  Concórdia e Joaçaba, R$  74,00 em Pinhalzinho, R$ 70,25 em Xanxerê”, completa.

Leia Também:  Preços do milho continuam subindo no mercado internacional

No Paraná, o mercado está inalterado e vazio de negócios. “Os vendedores recuaram as suas pedidas de R$ 80,00 puro para a faixa entre R$ 77,00 e R$ 80,00 nesta semana. Em Paranaguá milho de safra velha continua sem indicação e para safra nova indicação de R$ 72,00 para fevereiro/março de 2021. Para safra nova continua a R$ 66,00 para março/abril de 2021 posto fábrica”, informa.

Enquanto isso, foi visto um novo recuo forte do milho no MS nesta quarta-feira. “Para o Rio Grande do Sul ofertas a R$ 80,00 e R$ 80,50 + ICMS para a região de Santa Rosa e Ijuí, e compradores indicando os 79,00  +  ICMS, mas sem reportes de negócios. A volta das chuvas e a perspectiva de recuperação de algumas áreas que antes apresentavam seca assustou os vendedores que se apressaram em aceita as ofertas menores dos compradores”, conclui.

AGROLINK –Leonardo Gottems

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Milho anda de lado no mercado internacional

Publicados

em

Sem a referência de Chicago, mercados andam de lado nesta segunda-feira e, para o milho internacional, a situação é exatamente a mesma, de acordo com o que informa a TF Agroeconômica. “Com os EUA em um feriado nacional nesta segunda-feira, o contrato futuro da CBOT de Chicago ficou fechado, deixando apenas o futuro do milho da Euronext, de Londres/Paris para oferecer algum senso de direção”, comenta.

“No fechamento, o contrato da Euronext de março atingiu € 234,75/t, alta de 1,4%, já que o contrato se apressou para  acompanhar  os  fortes  aumentos  da  semana passada,  enquanto  maio  estava  em  €  230,75/t,  um aumento  de  1,3%  em  relação  às  liquidações  de  sexta-feira”, completa a consultoria.

Na Ásia, a taiwanesa MFIG lançou sua primeira licitação de milho de 2021, procurando um barco para carregamento em março ou abril, com o leilão previsto para fechar na quarta-feira. “Na Ucrânia, o mercado permaneceu quase inalterado na  segunda-feira,  com  ofertas  em  US$  267/t  HIPP contra  as  idéias  dos  compradores  em  US$  260-  $  262/t  FOB  HIPP  para  carregamento  de  janeiro  a  fevereiro. Rumores  de  negociações  foram  discutidos  no  mercado,  incluindo  US$  264/t  FOB  HIPP,  mas  não  puderam  ser confirmados até o momento da publicação”, indica.

Leia Também:  Após críticas, Record explica síndrome de Raíssa, da "Fazenda", no "Fala Brasil"

“Os  dados  noturnos  da  Commodity  Futures  and  Trading  Commission  (CFTC)  mostraram  que  os  Fundos  haviam aumentado seus investimentos em futuros de milho nos EUA no lado comprado dos futuros. Os investidores reduziram o total de contratos vendidos a descoberto e aumentaram as posições compradas para elevar a posição comprada líquida em 24.826 lotes na semana até 12 de janeiro, para 374.714. Finalmente, com a divulgação de dados dos EUA atrasada um dia após o feriado nacional, os analistas esperam que os dados das inspeções de exportação de amanhã mostrem as exportações de milho dos EUA na faixa de 900.000 t a 1,2 milhão t em meio a sinais de que o ritmo está aumentando” conclui.

Fonte: AGROLINK –Leonardo Gottems

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA