Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

DEBATE

Comissão debate com representantes da Embrapa a sustentabilidade na agropecuária

Publicados

em

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta segunda-feira (30) com o tema: “48 anos da Embrapa e os avanços da certificação carbono neutro”. O evento será no plenário 12, às 14 horas.

A deputada Aline Sleutjes (PSL-PR), que pediu a audiência, citou alguns números da Embrapa nesses quase 50 anos de história.

“Entre dezenas de indicadores, é a responsável por dobrar a produção de café nos últimos 20 anos; e nos últimos 40 anos, pelo aumento de 509% na produção de grãos com elevação de duas vezes na área plantada; sete vezes a produção de leite; 60 vezes a produção de carne de frango; 100% o rebanho bovino (com diminuição relativa da área de pastagem); 140% a produtividade do setor florestal; 240% a produção de trigo e milho; e 315% a produção de arroz”, observou.

Para a deputada, nesse cenário dos avanços científicos promovidos por uma empresa totalmente brasileira, “precisamos urgentemente de uma política nacional de sustentabilidade, que nos permita capturar, em forma de renda para os produtores, todos os avanços da agropecuária brasileira nesse rumo da sustentabilidade”.

Leia Também:  Apesar da chuva irregular, plantio de soja alcança 94% em Mato Grosso

Convidados
Confirmaram presença na audiência o presidente da Embrapa, Celso Moretti; o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Roberto Giolo de Almeida; o chefe-geral da Embrapa Soja, Alexandre Nepomuceno; e o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sudeste, Alexandre Berndt.

Da Redação – RS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Dissertação de mestrado será apresentada pela primeira vez em propriedade rural em MT

Publicados

em

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) promove nesta quarta-feira (29.09), às 9h, a primeira defesa de mestrado em uma propriedade rural. A iniciativa representa o primeiro passo do projeto ‘Defesa no Campo’ e irá acontecer em uma propriedade em Santo Antônio do Leverger (a 34 km de Cuiabá).

A conclusão do trabalho acontecerá na propriredade do senhor Joarez Vilas Boas e será defendida pelo engenheiro florestal Hector de Oliveira, discente do Programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos da Universidade Federal de Mato (UFMT), sob a orientação do coordenador de Assistência Técnica e Extensão Rural da Empaer, o engenheiro agrônomo e doutor, Fabrício Ramos. A banca avaliadora será composta por cinco membros, mestres e doutores especialistas no segmento.

Fabrício explica que o objetivo do projeto é inovar no serviço de pesquisa e extensão rural, integrando a universidade com o produtor rural. Ele defende a importância que as pesquisas de pós-graduação como, mestrado e doutorado sejam realizadas nas propriedades rurais, sendo que no geral, têm sido finalizadas no ambiente das universidades.

Leia Também:  Instituto AgriHub associa-se com a AgGateway e foca na padronização das informações

“Essa iniciativa visa estimular estudantes a realizarem as defesas dos seus trabalhos científicos nos locais onde ocorreram as pesquisas, pois entendemos que essa abordagem é importante para melhorar a difusão do conhecimento gerado, além de valorizar os agricultores e produtores rurais que demandam, apoiam e participam das pesquisas”, define ele.

Durante a execução do projeto, o produtor participou ativamente de todas as etapas, cujo objetivo foi mapear a capacidade de uso do solo da sua propriedade para determinação das áreas mais propícias para cultivos intensivos.

Serviço:

Primeira ‘Defesa no Campo’ promovida pela Empaer

Onde: Propriedade rural do senhor Joarez Vilas Boas, em Santo Antônio do Leverger

Horário: 9h

 Amostragem para análise física e química e classificação das cores do solo Foto: Empaer-MT

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA