Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PRODUÇÃO

Aliança Agroeconômica lança relatório com dados de produção do Centro-Oeste

Publicados

em

A Aliança Agroeconômica, grupo que conta com análises e dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Federações do Centro-Oeste, se reuniu na última sexta (24) para discutir e lançar a sexta edição do relatório com dados das principais atividades agropecuárias da região.

O documento contém análises de mercado e estatísticas da região, considerando custos de produção e estimativas de safras e dados mercadológicos. Essa edição destaca o fechamento das exportações de soja, milho, algodão e carne in natura no Brasil e no Centro-Oeste, em abril, maio e junho, e compara com o mesmo período do ano passado.

Segundo o relatório, com a demanda firme da China, aliada à maior produção de soja e os preços de exportação atrativos, as exportações da oleaginosa seguem impulsionadas no Centro Oeste.

Com relação à pecuária, a arroba do boi gordo no segundo trimestre na região está 27,61% superior ao mesmo período de 2019, tendo o estado de Goiás registrado a maior valorização no trimestre, de 30,76%.

O documento traz ainda dados referentes ao preço da soja e do milho, cotações do mercado de bovinos, estatísticas microrregionais, custo de produção de grãos, informações de área, produtividade, mercado interno e internacional e os volumes de importações.

Leia Também:  Mesmo com denúncias, centro de João de Deus manterá atendimentos

Aliança Agroeconômica – O grupo foi formado em 2018 a partir de uma cooperação técnica entre a CNA, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e o Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG).

O objetivo é integrar ações de pesquisas e estudos no Sistema CNA/Senar, relacionadas ao setor agropecuário.

Acesse o relatório: http://www.sistemafamato.org.br/portal/arquivos/27072020125326.pdf

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Prorrogada consulta pública sobre fitossanitários para agricultura orgânica

Publicados

em

Por

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) prorrogou por 90 dias o prazo da consulta pública sobre fabricação de produtos fitossanitários com uso aprovado para agricultura orgânica. A proposta de Instrução Normativa estabelece requisitos mínimos para a produção e para o aumento da segurança desse tipo de insumo dentro das propriedades agrícolas. O prazo para o recebimento das sugestões havia terminado em julho.

Entre as inovações que a norma propõe está a classificação do risco das atividades de produção de fitossanitários para agricultura orgânica. Também está prevista a obrigatoriedade de assistência técnica ou capacitação dos produtores rurais para poderem fabricar para uso próprio, além da exigibilidade de itens de rastreabilidade aos sistemas de produção para uso próprio.

A norma prevê ainda publicação de Manuais de Boas Práticas de Fabricação, que serão elaborados pela Embrapa, para cada tipo de agente microbiológico.

As sugestões encaminhadas anteriormente por meio do Sistema de Monitoramento de Atos Normativos (Sisman) serão consideradas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Instituto realiza palestra sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

AGRONEGÓCIO

ECONOMIA

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA