Falta de chuva atrasa plantio de soja e preocupa produtor de Goiás

0
35
Segundo a Aprosoja, estiagem das últimas semanas cria cenário de preocupação (Foto: Foto: Thinkstock)

A falta de chuvas está atrasando o plantio de soja em Goiás, segundo a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja-GO). A estimativa é de que tenham sido semeados em torno de 5% dos 3,350 milhões de hectares previstos para esta safra. No mesmo período do ano passado, 15% da soja havia sido semeada.

“As chuvas no final de setembro e nos primeiros dias de outubro até incentivaram o início do plantio no sudoeste goiano, a principal região produtora, mas com a estiagem das últimas semanas o cenário é de preocupação”, disse a entidade em nota.

O produtor Adriano Barzotto, de Rio Verde, contou à Aprosoja que na primeira quinzena de 2016 cerca de 70% de suas lavouras estavam instaladas. Este ano, sem a umidade necessária, ele conseguiu semear somente 10% da área. “A nossa região começou a plantar no dia 4 de outubro e já parou no dia 7”.

Já em Mineiros, no extremo sudoeste de Goiás, o produtor Rogério Vian ainda não iniciou o plantio da safra da oleaginosa. Vian espera no mínimo 50 milímetros de água para o solo atingir a umidade adequada. “A temperatura está muito alta, 38°C-40ºC direto, e isso preocupa muito. A gente tem muito medo de como essa chuva vai vir, porque as primeiras chuvas costumam vir com pedra, muito vento.”

Autoria: Estadão Conteúdo