Os dezesseis trabalhos inscritos no projeto Agrocientista foram apresentados nesta segunda (12) para uma comissão formada por diretores e colaboradores da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

“Hoje os alunos de Mestrado e Doutorado tiveram a oportunidade de mostrar seus trabalhos de pesquisa sobre produtividade, doenças fúngicas, entre outras propostas. Serão analisados e os mais relevantes receberão os recursos do Agrocientista da Aprosoja”, diz Nelson Piccoli, coordenador da comissão de Pesquisa e Gestão da Produção da associação.

A gerente da comissão, Cristiane Sassagima, explica ainda que foram feitos apontamentos em alguns trabalhos e os pesquisadores terão oportunidade de correção. “Em 15 dias, nos reuniremos novamente para reler os trabalhos e, aí sim, dar o veredito final sobre os contemplados com os benefícios”, conta.

A professora da Unemat, Zulema Netto Figueiredo, avalia o projeto Agrocientista como uma importante parceria entre a universidade e o setor produtivo. “Isso deveria ser uma constante, pois a associação e os produtores rurais sempre têm o que contribuir para a pesquisa. Essa troca de informações é fundamental para sabermos o que realmente acontece no campo”, finaliza.

Crédito: APROSOJ

No Banner to display

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>